segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Ana Salomé - segundo livro de poesia

«nessa mão onde cabia perfeito o meu coração Esqueceste-me. Trouxeste um dia o teu coração que batia com todos os dardejos das gaivotas do rio lá ao fundo e puseste-o a funcionar dentro do meu. Era uma coisa linda de se ver. Eu espantei-me com o sangue que se misturou tão bem, com a loucura do céu inclinada num voo em pique na nossa direcção, com a chuva presa a um quadro na parede a chorar muito baixo, muito tímida como as minhas mãos que empurravam os cacilheiros do destino sobre o rio da tua fala. Trouxeste as áleas e a lama revolvida de vida. Fomos espíritos da floresta a correr pela seiva das folhas perenes. Dei-te o sorriso com a ferocidade do sol e todas as formas do corpo na sinuosidade dos lábios a ladrilhar a proximidade do dia e da noite. Cresceu a erva nos contornos da nossa matéria de esperança. Um vento de abelhas lançou um pólen de prata sobre a fulguração do escuro nos nossos olhos. Bateu fortemente o teu coração dentro do meu. Depois esqueceste-me.» http://www.cicio.blogspot.com/ (foto de Fabianna Pazzini)

2 comentários:

Diana Monteiro disse...

Gostei muito de ter conhecido Ana Salomé, aquando da sua visita a nossa escola!

Anónimo disse...

Não li o primeiro livro da Ana Salomé por completo, mas do que li e vi na sua visita à nossa escola, gostei muito. Estou curiosa pelo segundo.

Mónica 12ºF